Aprendizado Desenvolvimento Educação Experiências Mamãe e Bebê

Como sei que o desenvolvimento do meu filho está normal?

Hoje temos texto especial da nossa parceira a Mariane Abuhamad, psicologa e Mestre em avaliação e reabilitação neuropsicológica. Uma das maiores preocupações como mãe é saber se nosso bebê esta se desenvolvendo normalmente e ter certeza que não há nada errado.

Para nos ajudar o texto da Mariane traz algumas informações importantes para observarmos nossos filhos.

Antes de mais nada, devemos entender que cada ser humano é um ser único e terá suas diferenças individuais marcadas desde o começo de sua vida. Porém, existem alguns “marcos” dentro do desenvolvimento saudável de uma criança que é importante acompanharmos, como, por exemplo, logo nos primeiros meses de vida, os reflexos são uma parte importante do repertório de comportamento dos bebes. Esses reflexos são respostas físicas desencadeadas involuntariamente por estímulos específicos, um exemplo de um reflexo presente nos bebês é o chamado reflexo de Babinski (quando acariciamos firmemente a sola do pé do bebê, ele abre os dedinhos). Além disso, os recém-nascidos exibem um ciclo de comportamento que inclui períodos de alerta, sonolência e fome, o qual se repete a cada 2 horas, sendo o choro parte desse ciclo, inclusive.

Quanto as habilidades motoras perceptuais e sensoriais, os bebês costumam realizar uma gama de limitada de movimentos repetidamente. Aos 2 meses, é possível observar que muitos bebês começam a estender a mão para objetos perto deles. Além disso, recém-nascidos conseguem discriminar o rosto de sua mãe de outros rostos, e sua voz. Com 3 a 6 semanas os bebês já apresentam sorriso de prazer. Com 7-9 meses sentam-se com apoio, já com 10-12 meses é comum bebês começarem a nadar agarrados na mobília e com 13-18 meses caminhar para frente e para trás, inclusive correr. Com 4-6 anos sobem e descem escadas usando um pé por degrau, salta.

Quanto a linguagem, aos seis meses os bebês fazem um barulho, o qual é chamado de balbucio, que são sons de consoantes e vogais. Esse balbucio muda gradualmente até o bebê conseguir se aproximar dos sons das palavras. Aos 10 meses, os bebês entendem 30 palavras ou mais, e aos 13 meses aumenta para 100 palavras. Bebês de 9 a 12 meses entendem instruções simples. Já as primeiras palavras parecem quando a criança tem em torno de 1 ano, sendo usadas apenas para objetos ou situações específicas. Aos 16 meses, a maioria das crianças tem um vocabulário de aproximadamente 50 palavras.

Esses marcos podem auxiliar os pais a identificarem qualquer sinal de atraso dentro do desenvolvimento esperado e então, buscar uma avaliação de um pediatra ou neuropediatra, inicialmente.

Você também pode gostar destes posts

Read More