Bem estar Gravidez Mamãe

Dicas para lidar com o desconforto do final da gestação

desconforto gestação

O último trimestre de gestação pode ser um tanto desafiador, já que além da ansiedade para a chegada do bebê, pode haver muito desconforto físico. As mudanças corporais que ocorrem ao longo da gestação se intensificam neste período, tais como: edema (inchaço), dores articulares, sensação de peso nas pernas, cansaço, insônia, dificuldade respiratória, digestão lenta, entre outras.

Estas são dicas que podem ajudá-la a diminuir esse desconforto e trazer mais qualidade de vida para esta fase gestacional

  1. Massagem relaxante

A mudança postural por causa do peso da barriga pode gerar tensões musculares em várias regiões do corpo. O toque alivia essa sensação de sobrecarga, além de ajudar o bem-estar emocional. Escolha um tipo de massagem que você goste, com mais ou menos pressão.

Você pode procurar um profissional especializado, mas as massagens vindas do companheiro são ainda mais relaxantes. Essa conexão entre o casal é essencial nesta fase e ajuda a liberar a oxitocina (hormônio importantíssimo para o parto).

  1. Respiração

A respiração profunda ajuda muito na oxigenação do corpo, traz consciência corporal e relaxamento. Parar durante alguns minutos do seu dia e respirar profundamente enquanto ouve uma música da sua preferência pode ser revigorante. Além disso, é uma forma de interagir como o seu bebê, sentindo ainda mais a sua presença.

  1. Alongamentos

Os alongamentos são ótimos para ativar a circulação, relaxar, aliviar a dor e preparar o seu corpo para o nascimento. Escolhi os principais que aliviam a dor no quadril e nas costas. Estes exercícios você pode fazer sozinha em casa, mas sempre obedeça os limites do seu corpo e a qualquer sinal de desconforto descontinue o exercício e procure uma avaliação profissional.

Mantenha cada postura por 30 segundos e relaxe por 30 segundos entre cada série.

1º Exercício

Sente-se sobre os ossinhos do quadril (ísquios) com a coluna reta. Cruze as pernas como na figura abaixo.

Apoie as mão suavemente sobre as pernas sem tensionar os ombros. Você vai sentir um leve tensionamento na região do quadril.

2º Exercício

Em quatro apoios, coloque uma das pernas flexionada à frente do quadril e a outra fica estendida atrás. Deixe a coluna bem reta e apoie-se nos cotovelos. A sensação é uma leve tensão na musculatura do quadril. Muito importante respeitar o limite da barriga e não soltar todo o peso em cima dela.

3º Exercício

Sentada como no primeiro exercício, porém estique a perna de baixo e puxe a perna que está dobrada na sua direção. Faça uma leve torção de tronco e olhe sobre o ombro da mão que está apoiada no chão.

  1. Exercícios circulatórios

Estes movimentos simples são ótimos para ativar o sistema circulatório, principalmente se forem realizados pela manhã. Deite-se confortavelmente de barriga para cima e eleve um pouco as pernas. Gire os pés fazendo pequenos círculos – 10 em cada direção. Na mesma posição mexa os pés para cima e para baixo 10 vezes.

  1. Drenagem linfática

Esta técnica de massagem consiste em liberar os gânglios linfáticos e drenar o inchaço em direção dos mesmos. A drenagem é feita através de toque bem sutil, já que o sistema linfático está logo abaixo da pele e é bem sensível. Deve ser feito por profissional capacitado, pois tem toda uma sequência a ser respeitada, além de alguns cuidados iniciais. A sensação de leveza e alívio faz com muitas gestantes aumentem a frequência das sessões de drenagem no final da gestação.

  1. Acupuntura

Esta técnica chinesa milenar pode trazer muitos benefícios durante a gestação, já que o uso de medicação é restrito. Além do relaxamento, a acupuntura tem efeito analgésico, ajuda a melhorar os sintomas digestivos e equilibra o emocional. O ideal é procurar um profissional que tenha experiência com gestantes, pois alguns pontos específicos devem ser evitados.

É importante lembrar que todas estas mudanças são fisiológicas e preparam o corpo da mulher para o nascimento do bebê. Converse sempre com o profissional responsável pelo seu pré-natal para que você possa sentir-se segura. Tenha muita paciência e pense que o final da gestação está próximo. Afinal, encarar estes sintomas como doença, torna o processo ainda mais desafiador.

Você também pode gostar destes posts

Read More